Quarto/Gabinete do Blaine Anderson

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Quarto/Gabinete do Blaine Anderson

Mensagem  Blaine Anderson em Seg 21 Jan 2013, 16:53

A tarde no lago era maravilhosa, mas levei Vince ao meu quarto.
-Vince espero que não te importes ir ao meu quarto comigo ? - perguntei eu.
-Claro que não me importo! Até te posso mostrar lá as fotos que tirei da exposição! - disse Vince.
-Gosto bastante dessa ideia - disse eu chegando-me para o pé dele.
-Vamos! - disse Vince, animado, sem nunca tirar a mão da minha cintura.
-Sabes que te amo ? - disse eu.
-Sei! - disse, beijando-o.
-Nunca me deixes - disse agarrando-me mais a ele.
-Nunca! - disse ele.
Chegámos ao meu quarto e enntrámos de rompante.
-Quero ver essas fotos - disse eu.
-Estão na minha mala, que ainda está na recepção, uma vez que ainda não tenho quarto. Vamos buscá-las agora para veres! - disse ele.
-Sabes que queres ficar aqui não é ? - disse eu.
-Agora sei! - respondeu ele, beijando-me.
-Mostra-me as minhas fotos ? - retroqui eu.
-Sim.- respondeu ele. Tínhamos chegado á receção, e lá estavam as malas dele. Ele abriu uma e tirou de lá um envelope, entregando-me. - Aqui estão elas.
Assim que as fotos me pararam nas mãos e eu as comecei a ver as lágrimas vieram-me aos olhos.
-Hey, porque estás a chorar? São assim tão horriveis? - perguntou ele
As palavras não me queriam sair da boca.
-São lindas, porque me imaginaste assim ? -perguntei eu com as lágrmas nos olhos.
-Porque....porque é assim que eu te vejo....Olha esta aqui- Vince pegou numa das fotos. - Esta é a minha obra prima! Está bem no centro da galeria, uma tela em tamanho natural! Chamei-lhe "O Êxtase do Anjo"!
-Porque esse nome ? - perguntei eu.
-Olha para a tela! - disse ele, corando - precisas mesmo que explique?
-Sim e com muitos promenores - disse eu ainda deixando Vince mais corado.
-Estás a ver aqui a dispersão da luz? - perguntou ele.
-Sim estou a ver - disse eu.
-Foi bastante elogiada lá em Harvard...
-Porquê ?
-Porque foi bastante bem aplicada....
-E eu amo-te, por seres um namorado tão bem aplicado.
-É verdade ainda não te disse o nome da exposição.... - comentou ele, quando estavamos já a chegar ao meu quarto.
-Qual é então ? - disse eu a abrir a porta do quarto.
-"O Anjo que caiu do céu"!
E pronto foi nesse momento que eu me voltei a apaixonar descontroladamente por Vince, e atirei-me para cima da cama.
-Esse nome é lindo, mas um pequeno à parte, tu é que és o anjo.
-Não meu amor, - disse ele, deitando-se sobre mim e colocando uma mão na minha face. - o anjo és tu, - ele baixou a voz até ser apenas um sussurro, e aproximou-se do meu ouvido - e eu vou te fazer regressar ao céu!
-Meu amor, é plena luz do dia, e os CHERUBINS vem aqui falar sobre a missão. - disse eu corando.
-Não podes simplesmente trancar o quarto e fingir que não está aqui ninguém? - perguntou ele, fazendo beicinho. - Por mim?
-Sabes que por ti fasso tudo não sabes !? - disse eu - Porque é que tens que ser o meu ponto fraco ?
-Tranca a porta e cala-te! - pediu ele.
-Não sejas bruto. - disse eu.
-Eu não estou a ser bruto, mas sim prático!
-Sim, mas não me mates quando vires o quão eu sou mau.
-Mau? Tu?
-Sim acho que perdi a prática.
-Oh, não te preocupes, eu relembro-te como é! Agora trancas a porta ou nao?
-Só se me apanhares - disse eu a gozar.
-Boa, apanhei-te!
-Agora tracamos a porta. E ?
-E eu vou fazer o que prometi! - disse ele, beijando-me.
-Sentia falta desses beijos.
-Eu também. - disse Vince, continuando a beijar-me e conduzindo-me á cama.
-Dos teus braços.
-Do teu pescoço. - disse ele, beijando-me lá.

Blaine Anderson
T-Shirt Branca
T-Shirt Branca

Pontos Agente CHERUB : 1
Mensagens : 80
Reputação : 4

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto/Gabinete do Blaine Anderson

Mensagem  Vince Morte em Ter 22 Jan 2013, 20:07

-O teu pescoço continua tão maravilhoso como me lembro... - sussurrei, não parando de o beijar ali.
-E os teus lábios suaves como sempre. - declarou Blaine.
Eu parei apenas o tempo suficiente para lhe despir o blazer, e voltei a beijá-lo, enquanto desapertava metódicamente a camisa dele.
-Vince, sabes que deixas-te o Bakura lá pendurado, nem avisaste.
-OH! - meu deus, como é que me esquecera? - Eu depois falo com ele, ele deve compreender...
-Não sei não.
-Eu reencontrei o amor da minha vida, deve ser motivo mais que suficiente....
-Bem acho que seja uma possível desculpa, mas não acredito muito que ele me aceite....
-Porquê?
-Porque ele tava-te a comer com os olhos.
-ESTAVA? - O.O
-Ele olhava-te da mesma maneira que de vez em quando olhava para o Vougan....
-Não tinha reparado... - disse eu, corando.
-Mas estava, e eu não gosto disso - disse Blaine com beicinho - és meu.
-Pois sou, e não te preocupes que não deixo que ninguém me roube de ti! - disse eu, beijando-o.
-Acho bem! - disse Blaine, com mais um beijo.
-Agora, onde é que nós iamos?
-Descobre tu! - disse ele, com ar trocista.
Eu acabei de lhe desapertar os botões, e tirei-lhe a camisa, começando a beijar o peito dele.
-Bem meu amor, essas mãos são tão suaves, que me arrepiam a pele.

Vince Morte
T-Shirt Branca
T-Shirt Branca

Pontos Agente CHERUB : 1
Mensagens : 39
Reputação : 3
Localização : Algures numa cama perto de si

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto/Gabinete do Blaine Anderson

Mensagem  Vougan Morte em Ter 22 Jan 2013, 21:48

Vougan regressava da sua noite e dia escaldante com Virginia, sendo que desde que tinha acordado podia jurar que o seu irmão andava por perto mas não tinha pensado muito no assunto. Começou a pensar sobre o irmão e a perguntar-se o que teria acontecido para este voltar enquanto conduzia o seu carro para o campus. Assim que saio do carro uma lembrança veio a memoria em que Blaine Anderson tinha-lhe mandando um sms as tantas da noite a avisar sobre o avião que tinha sido adiado.

Vougan disse a Virginia que tinha de ir ter uma conversa com o Blaine Anderson antes de fazer o que quer que fosse. Em pouco tempo chegou ao quarto do Blaine e sem bater, entro, deparando-se com Vince a beijar o peito do dono do quarto em cima da cama.

- Posso-me juntar? – Disse Vougan com a maior descontração do mundo.

- VOUGAN! - Quando Vince viu o seu irmão gémeo, praticamente saltou para cima dele, abraçando-o.

- Vince é bom verte! – Disse Vougan abraçando-o com carinho – Pensava que não voltarias tão cedo.

- Já estava praticamente morto de saudades tuas... - Confessou ele.

- E eu a pensar que estavas contente por teres-te livre de mim. – Disse Vougan com algum ressentimento na voz.

- Achavas mesmo? - Disse ele, com carinho, passando-lhe a mão pela cara.

- Vindo de ti nunca se sabe. – Disse Vougan com o sorriso leve enquanto sentia os sentimentos do seu gémeo.

- Até parece que alguma vez te quis mal...

- Hum... – Referiu Vougan enquanto ponha ar de pensativo – Que saiba, não mas porque voltaste? Não me digas que tiveste uma aventura com um professor e foste expulso!

- O teu maninho acaba o curso e é assim que o recebes! - Disse ele, rindo. - Mas por falar em aventuras com superiores, tenho ouvido umas histórias curiosas a teu respeito, menino Vougan...

- Seja o que for é mentira! – Afirmou Vougan alevantando as mãos no ar e com ar de inocente – A Nami esta intacta!

- Ouvi dizer que sim...mas parece-me que o mesmo não se pode dizer de uma querubim chamada Virginia Hall....

- Acho que estou a piorar a minha situação - Confessou vougan desviando o olhar.

- Piorar em que sentido? - Perguntou Vince, sério?

- Tu sabes! - Disse Vougan sem quer falar do passado. - Ela ainda não recuperou a memória. Sinto como um lado de mim a trai-se.

- Vougan... - Vince abraçou-o - Tens de superar isso....esquece-a....será melhor para ambos...sabes bem que sim...

- Ambos sabemos que quando recuperar a memória vai ficar completamente de rastos e ver-nos com outros pode... – Começou a dizer Vougan magoado e então continuo tapando completamente os seus pontos fracos. – Tens razão. Alem disso este assunto, não é para ser falado aqui. Estou haver que fizeram as passes com ele.

- Sim! - disse Vince, sorridente. - Eu também não poderia aguentar muito mais tempo sem ele...Ambos erramos e queremos esquecer isso...

- Fazem bem, espero que ele não se importe se eu fizer isto – Disse Vougan beijando-o suavemente. – Tive saudades tuas, pequenino.

- HEY ! Qué isso a beijar o meu homem Vougan? – Disse Blaine Anderson.

- Caso não tenhas a reparado ele nunca deixou de ser meu! - Disse Vougan com um sorriso meigo enquanto desviava o seu olha para Blaine Anderson.

- Teu irmão - disse Blaine - Meu homem.

- Não se matem por minha causa. -pediu Vince, ainda abraçado a Vougan. - Também tive saudades tuas grandalhão.

- Quando começaste a namorar com ele sabias a nossa relação. – Disse amigavelmente Vougan. – Vou-te deixar com o teu amante. Cuida-te. Te amo.

-Hey não escapas disto assim Vougan - disse Blaine piscando o olho - Sim porque eu também me vou agarrar à tua namorada.

-Tu que tentes... - disse Vince, ciumento.

- Pronto não fiques com ciúmes meu amor - disse Blaine indo-se agarrar a sua cintura.

- Quando precisarem de mim, já sabem! – Disse Vougan com um sorriso sedutor.

- Deves pensar que é com sorrisos que eu me vou esquecer disto ! Hei-de ter a minha vingança. - - Disse Blaine Anderso.

- Falas sobre o que? – Perguntou Vougan.

- Do beijo ao meu amor – Disse Blaine.

- Hum. - Disse Vougan agarrou em Vince no rabo aproveitando para-lho apalpar e deu-lhe um beijo ardente e provocador.

- Hey é o teu irmão, mas que poucas vergonhas são essas? – Perguntou Blaine.

- Não lhe ligues, amor. - Disse vince.

- Blaine não sei do que te envergonhas. – Disse Vougan com o pequeno sorriso e sem tirar as mãos do lugar.

- Vougan, deixa-o em paz!

- Não me vez há um ano e é assim que me tratas – Disse Vougan com um tom triste e afastando-se.

Vince puxou Vougan para si pela cintura e deu-lhe um beijo na bochecha. Vougan Deu-lhe um beijo ao de leve na testa e despediu-se de Blaine com um pequeno inclinar e saio sem dizer mais nada fechando a porta por trás.

- Vougan ! Eu estava na brincadeira - Disse Blaine indo atrás do Vougan.

- Eu sei! Mas não quero interromper mais o vosso... bem... momento. – Disse Vougan com um sorriso – O queres que eu fique?

- Não, mas não queria que ficasses chatiado – Disse Blaine.

- Eu não estou chateado. – Disse Vougan com um sorriso amigável - Cada um preciso do seu momento! – Ele pisco-lhe o olho. – Não o gastes muito.

- Sim claro. – Disse Blaine.

- Ainda bem que fizeram as passes e resolveram os vossos problemas. – Disse Vougan – Detesto sentir quando ele esta triste.

- Pois também eu – Disse Blaine.

- Vai ter com ele. – Aconselhou Vougan – Ele ainda não parou de espreitar para ver se nos vamos pegar. – Sorriu – Cuida dele, pois eu não estarei aqui para sempre. – Num toou brincalhão e serio ao mesmo tempo continuo a dizer – Quando quiserem uma 3 pessoa já sabem quem chamar.

-Sim mas acho que não irá ser perciso vougan !

- É pena. - Disse Vougan com um encolher de ombros - Ambos gostamos das pessoas a mais.

- Pois também acho.

- Vou andando não quero que percam mais tempo comigo. - disse Vougan começou a andar, então parou de repente quando se lembro do que ia fazer ali e virou-se. - Blaine! Porque raios mandas-te um sms as tantas da manha?

-Qual sms ?

- O sms que enviaste hoje a noite a avisar que o aviam da missão "Parlez-vous Français?" tinha sido adiado por causa do temporal. Não podias ter avisado numa hora mais decente?

-Não, mandei mensagem a todos os querubins.

- Porque as tantas da manha?

- Porque foi quando eu recebi a informação.

- Para a próxima tenta mandar quando os querubins não estão a dormir. - Aconselhou Vougan ainda um pouco chateado. - Eles precisão descansar principalmente quanto tem um missão pela frente.

- Sim ok, não me ensines a fazer o meu trabalho que eu não te ensino a fazer o teu ! - disse Blaine de braços cruzados.

- Diz isso quando não tiveres que acordar as tantas da manha no teu dia de folga!

- Viste porque quiseste!

- Vi porque acordei com o toque!

- Desligavas à noite o telefone como toda a gente faz.

- Digamos que não tive tempo para isso. - Disse vougan enquanto pensava: "Ao contrario de ti eu não me posso dar ao luxo de desligar o telemóvel."

-Pois em vez de andares ai - disse Blaine baixando a voz - a comer a Virg, desligasses o telemóvel.

- Olha quem fala. Pelo menos não sou apanhado. - Disse Vougan num tom baixinho e brincalhão.

- Pois mas eu ando a comer o teu irmão de 18 anos e tu uma miúda de 16.

- Sim, verdade. Então qual é a desculpa que das aos casais que vivem a 50 anos juntos com 11 anos de diferença de idades? - Perguntou Vougan amigavelmente.

- Nenhum, porque eram outros tempos.

- Ai te enganas. A pessoas na nossa geração que acontece o mesmo.

- Ok.

- Eu sei que ela pode ser só uma miúda para ti mas eu importo-me mais com a personalidade do que com a idade sempre tendo em conta com aquilo que posso ou não fazer. - Disse Vougan com um suspiro. - Temos opiniões diferentes e vidas diferentes por muito próximo que estejamos.

- Sim claro.

- Agora mais a serio, não mandas sms tão cedo a não ser que seja exclusivamente urgente. - Aconselhou Vougan. -Que tenhas um resto de um bom dia.

- Igualmente.

Vougan fez um gesto de despedida para o irmão e saio.

_________________

Vougan Morte
T-Shirt Branca
T-Shirt Branca

Pontos Agente CHERUB : 1
Mensagens : 77
Reputação : 0

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto/Gabinete do Blaine Anderson

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 22:04


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum